Skip to content

03/11/2023 Notícia

Catalisador automotivo: o que é e como funciona?

Você sabe o que é um catalisador automotivo e qual a importância dele para seu automóvel e para o meio ambiente? Acompanhe o artigo para descobrir e entender como os catalisadores automotivos funcionam.

Com a grande preocupação na transformação de um mundo mais ecológico, parte da evolução dos veículos nos últimos anos deve-se ao avanço nas tecnologias de controle de emissões de gases poluentes. 

O catalisador automotivo desempenha um papel fundamental nesse processo, ajudando a reduzir os poluentes liberados pelo veículo e tornando nossas estradas mais limpas e nossos pulmões mais saudáveis. 

Quer saber mais sobre como ? Continue lendo para compreender!

O que é um catalisador automotivo?

O catalisador automotivo é um dispositivo encontrado no sistema de escapamento dos veículos movidos a motores de combustão interna, como carros e caminhões. A principal função é reduzir as emissões de gases poluentes, tornando o escapamento dos veículos menos prejudicial para o meio ambiente e para a saúde humana.

Eles fazem isso através de reações químicas complexas que transformam poluentes em substâncias menos nocivas. Um catalisador automotivo é tipicamente composto por um invólucro de metal resistente ao calor, com materiais catalisadores. Os materiais catalisadores são substâncias que aceleram as reações químicas sem serem consumidos na reação em si. 

Veja: Amaciar o motor: é de fato necessário?

Como funciona um catalisador automotivo?

O processo de redução das emissões de um veículo através de um catalisador automotivo é extremamente importante para o meio ambiente. Desde 1997, eles são itens obrigatórios nos veículos. 

A principal tarefa do catalisador é transformar três dos principais poluentes liberados pelo escapamento em substâncias menos prejudiciais ao planeta:

  1. Óxidos de nitrogênio (NOx): Os óxidos de nitrogênio são compostos que afetam a qualidade do ar. O catalisador automotivo ajuda a converter os NOx em nitrogênio (N2) e oxigênio (O2), gases inofensivos que compõem a maior parte do ar que respiramos.
  2. Monóxido de carbono (CO): O monóxido de carbono é um gás tóxico. O catalisador automotivo converte o CO em dióxido de carbono (CO2), um gás que, embora seja poluente, não é tóxico da mesma forma que o monóxido de carbono. 
  3. Hidrocarbonetos (HC): Os hidrocarbonetos são emissões que têm implicações na saúde respiratória das pessoas. O catalisador automotivo ajuda a quebrar esses compostos em água (H2O) e dióxido de carbono (CO2), reduzindo assim seu impacto negativo tanto para a saúde do planeta, como das pessoas.

O processo de conversão desses poluentes é conhecido como catálise redox, que envolve reações de oxirredução. Os materiais catalisadores, geralmente em forma de pequenas partículas revestidas em uma estrutura de favo de mel dentro do catalisador, fornecem locais para as reações químicas ocorrerem.

Manutenção e eficiência do catalisador automotivo

Para garantir que um catalisador automotivo funcione de maneira eficaz, é importante realizar a manutenção regular do veículo e adotar práticas de direção responsável. Além do uso de produtos de qualidade no veículo. Como a gasolina confiável e lubrificantes de qualidade, como vamos abordar a seguir. 

Aqui estão algumas dicas de como manter a eficiência dos catalisadores automotivos:

  • Manutenção regular do veículo: Isso inclui a substituição do catalisador se ele estiver danificado ou envelhecido. Certifique-se de que o sistema de escapamento esteja em boas condições.
  • Use combustível de alta qualidade: Combustíveis de baixa qualidade podem conter impurezas que danificam o catalisador. Portanto, opte por combustíveis de boa procedência, como é o caso da gasolina aditivada Excellium da TotalEnergies.
  • Verifique o sistema de injeção de combustível: Certifique-se de que o sistema de injeção de combustível do seu veículo esteja funcionando corretamente para evitar combustão incompleta e a formação de poluentes.

Catalisadores automotivos e lubrificantes

O uso de lubrificantes de qualidade possui um impacto significativo no desempenho e na durabilidade do catalisador automotivo. Os lubrificantes adequados também contribuem para a melhor eficiência do motor e na redução das emissões poluentes, entre outros benefícios. 

Veja qual a relação entre lubrificantes e catalisadores automotivos, e porque você deveria investir em óleos de motor de qualidade:

  • Contaminação do catalisador: partículas de sujeira e contaminantes presentes nos lubrificantes podem entrar no sistema de escapamento e atingir o catalisador. Essas impurezas podem obstruir os materiais catalisadores e diminuir a sua eficiência. Portanto, a qualidade do lubrificante utilizado no motor pode afetar diretamente a vida útil e o desempenho do catalisador automotivo.
  • Combustão incompleta e formação de resíduos: lubrificantes de baixa qualidade ou lubrificantes que se degradam ao longo do tempo podem contribuir para uma combustão incompleta no motor. Isso pode resultar na formação de depósitos de carbono e resíduos no sistema de escapamento, incluindo o catalisador. Esses depósitos podem obstruir o catalisador e reduzir sua eficiência.
  • Desgaste do motor: um lubrificante de boa qualidade pode ajudar a minimizar o atrito entre as peças móveis do motor, prolongando a vida útil do mesmo e diminuindo seu desgaste. Um motor bem mantido tende a funcionar de maneira mais eficiente e a produzir menos emissões prejudiciais, o que, por sua vez, coloca menos estresse sobre o catalisador.
  • Economia de combustível e emissões: A eficiência do motor está diretamente ligada ao lubrificante utilizado. Um lubrificante de qualidade pode ajudar a melhorar a eficiência do motor, o que significa que o veículo pode queimar combustível de maneira mais eficiente, produzindo menos emissões poluentes. Menos emissões poluentes significam menos trabalho para o catalisador na conversão deles em substâncias menos prejudiciais ao planeta.
  • Manutenção preventiva: Manter os níveis adequados de óleo, realizar trocas de óleo regulares e usar lubrificantes recomendados pelo fabricante e adequados para cada tipo de automóvel são práticas que ajudam a garantir o bom funcionamento do motor e, indiretamente, a eficácia do catalisador.
  • Lubrificantes “Low-SAPS” (baixo teor de cinzas sulfatadas, enxofre e fósforo): alguns fabricantes requerem que o lubrificante utilizado seja do tipo “Low-SAPS”, que contém um teor menor de cinzas sulfatadas, enxofre e fósforo na sua composição. Isto é maiormente requerido para veículos diesel com filtro de partículas (DPF), porém diversos fabricantes de veículos a gasolina e flex solicitam uso de lubrificante com formulação Low-SAPS (geralmente atendendo especificação ACEA C) que ajuda a prolongar a vida útil do catalisador e outros sistemas de pós-tratamento)

Em resumo, a qualidade dos lubrificantes utilizados em um veículo pode ter um impacto direto e indireto no funcionamento do catalisador automotivo. Além de ser fundamental para o melhor desempenho do motor e de seu veículo. 

Garantir que o motor funcione de maneira eficiente, com lubrificantes adequados e manutenção regular, é importante para a preservação da eficácia do catalisador automotivo na redução das emissões poluentes e para uma direção mais segura e responsável. Portanto, o cuidado com o sistema de lubrificação é essencial para manter o sistema de controle de emissões automotivas em boas condições.

Além de tornar nossas estradas mais limpas, os catalisadores automotivos contribuem para um ar mais saudável e uma atmosfera menos poluída. A manutenção adequada do veículo e práticas de direção responsável são essenciais para garantir a eficiência do catalisador e sua contribuição contínua para um mundo mais limpo e sustentável.

Agora, você quer saber qual lubrificante mais adequado para seu veículo? Acesse o LubConsult agora mesmo e descubra qual o lubrificante TotalEnergies mais recomendado para seu automóvel! 

 

Leonardo Urdaneta

  • Técnico Automotivo e Engenheiro Mecânico
  • 15 anos de experiência na indústria automobilística
  • Apaixonado pelo mundo dos motores desde criança e gearhead convicto