Skip to content

04/02/2022 Notícia

Sistema de arrefecimento: como funciona?

O sistema de arrefecimento é responsável por medir e equilibrar o calor do motor em uma temperatura segura, nem muito frio, nem muito quente - geralmente, entre 75ºC a 110ºC, a depender do fabricante. Também não é desejável que o motor funcione muito frio, devido a que isso acelera o desgaste de peças, aumenta o consumo de combustível e lubrificante, entre outro. Por isso, pelas manhãs, ou após longos períodos  em que o motor ficou desligado, é importante deixar o motor atingir sua temperatura de funcionamento antes de querer exigir mais dele, evitando aceleradas fortes e giro elevado até ele atingir  a  temperatura adequada.
Para que isso aconteça, são necessários sete componentes diferentes que, junto da água, criam um ciclo de resfriamento: bomba d’água, sensor de temperatura, válvula termostática, reservatório, radiador, aditivo e ventoinha.

 

Cada um deles tem um papel essencial - e garantir que todos estão em pleno funcionamento aumenta a vida útil das peças presentes no carro.

Saiba os cuidados com sistema de arrefecimento.

 

 

De maneira simples, para entender como funciona o sistema de arrefecimento, basta ter em mente que a água percorre e resfria a temperatura do motor por meio de uma troca de calor entre o veículo e o líquido. Mas isso só é possível graças à atuação conjunta dos componentes.

 

O papel dos principais componentes do sistema de arrefecimento

Tudo começa com a bomba d’água: é ela quem “pega” a água que está acumulada no reservatório e a faz circular pelo sistema do carro. Então, a válvula termostática mantém o líquido “preso” e em contato com o bloco do motor para garantir a temperatura ideal.

 

Quando isso acontece, a válvula se abre para que a água saia desse espaço e inicie um novo ciclo: o de resfriar o líquido que veio aquecido do motor. Isso acontece no radiador - componente do carro que permite o contato do ar da atmosfera com a água, diminuindo assim sua temperatura.

 

Esse processo é ainda mais rápido porque o radiador conta com o apoio de um mini ventilador chamado de ventoinha. Quando o resfriamento é finalizado, esse mesmo líquido retorna para o reservatório e está pronto para recomeçar o ciclo.

 

O sensor de temperatura, como o próprio nome já indica, é o que informa a temperatura da água ao módulo de comando, acionando a ventoinha quando necessário.

 

Aditivo: o componente que faz toda diferença

O aditivo é um líquido antiespumante, anticorrosivo e anti-incrustante que tem como principal função fazer com que a água do carro não ferva e nem congele. Além disso, esse componente também é essencial porque evita a oxidação das peças que terão contato com o líquido, garantindo a lubrificação do sistema de arrefecimento de maneira segura.

 

Não à toa, é muito importante ter atenção com o aditivo utilizado no carro.  A TotalEnergies conta com uma gama de aditivos (tanto concentrado como diluídos pronto para uso) que são uma excelente escolha por oferecer proteção de longa duração. A gama de aditivos da TotalEnergies  garante eficiência para todos os tipos de motores de combustão interna de veículos leves e pesados, motores de equipamento da construção civil e até tratores agrícolas.

Conheça nossos produtos no catálogo: Clique aqui

 

 

 

 

Leonardo Urdaneta

  • Técnico Automotivo e Engenheiro Mecânico
  • 15 anos de experiência na indústria automobilística
  • Apaixonado pelo mundo dos motores desde criança e gearhead convicto